Filosofia Mundividências Teosofia

Agni Yoga – Descortinando o Futuro da Humanidade

Raimundo Santos
Escrito por Raimundo Santos

De época em época os Mestres de Sabedoria (a Hierarquia) enviam seus mensageiros para revelar ao mundo ensinamentos, práticas e caminhos para a liberdade espiritual, iluminação e a ampliação da consciência. Em diversos momentos da história surgiram escrituras, práticas espirituais e Iogas para elevar o ser humano, fortalecer a busca interior e o aperfeiçoamento espiritual.

Tesouros da Montanha

O planeta Terra está passando por um grande processo de erosão dos valores humanos e da cultura, transformação espiritual, purificação e sentindo fortemente as tensões do armagedon nesta Era de Kali Yuga. Necessário se faz que o ser humano se conecte com seu coração e pratique os ensinamentos que recebe, corroborado pela luz da sua própria consciência, seguindo assim a recomendação da Agni Yoga em colocar na prática da vida os ensinamentos de ouro transmitido pelos grandes Mestres e Seres iluminados.

Madonna Protector


PUBLICIDADE


O que pudemos tratar aqui sobre a Agni Yoga? Vejamos o que revela os signos da agni yoga.

“A Ioga, como ligação suprema com as consecuções cósmicas, existiu durante todas as épocas, cada Ensinamento compreende sua própria Ioga, aplicável ao grau de evolução. As Iogas não se contradizem entre si: como ramos de uma árvore, estendem sua sombra e refrescam o viajante fatigado pelo calor. Recuperadas as suas forças o viajante continua o caminho. Ele nada tirou que não lhe pertencesse, nem se desviou de sua aspiração. Ele aceitou a manifestação da graça do espaço, libertou as forças predestinadas e tomou posse de sua única propriedade. Não eviteis as forças da Ioga; mas, como luz, deixe-as penetrar a penumbra do labor não conscientizado. Para o futuro, nós despertamos do sono. Para o futuro, renovamos nossas roupagens. Para o futuro, nós nos alimentamos. Para o futuro, aspiramos em nosso pensamento. Para o futuro, reunimos forças. Primeiramente, aplicaremos os conselhos da vida e depois, pronunciaremos o nome da Ioga vindoura. Ouviremos os passos do elemento do fogo, mas já estaremos preparados para dominar as ondulações das chamas. Portanto, saudemos a Ioga mais antiga – a Raja Ioga – e afirmemos a futura – a Agni Ioga. ” (Agni Ioga – 1929)

Lotus

Agni significa fogo. Ioga –  comunhão. A Ioga do Fogo, é também chamado de Ética Viva, o Ensinamento da Vida, o Ensinamento da Luz, a Ioga da Síntese, porque sintetiza em si o conhecimento trazido pelas outras Iogas e ensinamentos transmitidos pela Hierarquia de Mestres iluminados, que eleva e refina nossa consciência para perceber a comensurabilidade da vida.

Agni-Yoga-by-Nicholas-Roerich

A Agni Ioga é um sistema de pensamento inspirado em filosofias e religiões de todo o mundo, o qual oferece reflexões contundentes sobre valores éticos, Paz, Beleza e Cultura a serem aplicados a vida diária. É a ioga da energia ígnea, da educação do coração, da consciência ampliada, da responsabilidade, do pensamento dirigido, do foco. Ajuda o aluno a descobrir um ideal ético e espiritual mais elevado pelo qual possa aprender a governar a sua vida, e assim contribuir para o bem comum a todos. Fornece verdadeiramente resposta a todas as questões decorrentes dos múltiplos problemas da vida. Ainda que a Agni Ioga indique a direção e o faça com generosas alusões algumas vezes muito transparentes, não força jamais a consciência e deixa toda liberdade de decisão ao indivíduo, despertando a mente intuitiva.

O Fogo – Agni (doador da Vida e criador da vontade) compõe a essência do espírito e o centro de atividade está no coração – o cálice. Onde há fogo, existem indícios de aperfeiçoamento.

helena-nicholas-roerich

A Agni Yoga começou a ser desenvolvida em 1920 pela pianista e escritora russa Helena Ivanovna Roerich (1879–1955) a qual compilou uma série de 17 livros chamado Série Agni Yoga a partir de seus diálogos com o Mestre Morya. A arte de Nicholas Roerich cooperou muito nesse processo.  A Série traz temas como: Infinito, ímã Cósmico, Fraternidade, comunidade, o papel da mulher na Nova Era, a Mãe do Mundo, a vinda de Tara, energia psíquica, a Era de Kali Yuga e sobre a Satya Yuga, Silêncio, Cristo e o refinamento do Coração como um caminho para os Mundos Ardentes. Os temas são abordados em parágrafos curtos e sintéticos. Vale ressaltar que no início da compilação da Agni Ioga, Helena e Nicholas Roerich realizaram esse trabalho conjuntamente, depois Nicholas assumiu outras tarefas e Helena continuou a sintetizar esse trabalho, por isso eles são considerados o pai e mãe da agni ioga, respectivamente.

Helena Roerich, denominada pelo Mestre Morya como Urusvati e a Mãe da Agni Yoga, legou ao mundo cartas que continham instrução prática e espiritual para alunos de toda parte do mundo, acerca da agni ioga, como também, traduziu para o russo a Doutrina Secreta de Helena Blavatsky para que a Rússia tivesse acesso a esse conhecimento. Esse trabalho, inclusive, foi realizado por ela, Nicholas e seus filhos George e Svetoslav Roerich.

Nicholas-Roerich-Fiat-Rex

A Sociedade Internacional de Agni Ioga foi fundada em 1920, em Nova York, por Nicholas e Helena Roerich, nas dependências do Museu Roerich. A primeira edição dos livros foi publicada em Riga-Letônia, depois a obra se espalhou em várias partes do mundo.

 

Museu Roerich NY

Muitas pessoas perguntam qual a relação da Agni Ioga e os ensinamentos trazidos por Helena Blavatsky. Morya responde no livro Mundo Ardente I, § 79, o seguinte: “Podem perguntar qual a relação do nosso Ensinamento com o que já foi dado por Nós através de Blavatsky. Respondei que, em cada século, depois da manifestação de uma exposição minuciosa, é dada uma culminação conclusiva, que realmente move o mundo na linha do humanismo. Assim, Nosso Ensinamento inclui a “Doutrina Secreta” de Blavatsky. Do mesmo modo, o Cristianismo foi a culminação da sabedoria do mundo da época clássica e os Mandamentos de Moisés foram a culminação do Antigo Egito e da Babilônia. Todavia, somente é necessário compreender o significado dos Ensinamentos principais. Espera-se que as pessoas não somente leiam Nossos livros, mas que os aceite sem demora, pois falo brevemente do que precisa ser lembrado. Quando Eu falo da necessidade do cumprimento de Minhas Indicações, peço-vos que as cumpram com total precisão. Eu posso ver mais claramente e vós precisais aprender a seguir a Indicação, que tem em vista vosso próprio bem. Um homem foi atropelado por um trem só porque pisou nos trilhos, mas ele havia sido avisado e não deveria tê-lo pisado. ”

apr3_roerichs_messenger

Como síntese das Iogas, questões surgem sobre qual a diferença entre a Agni Ioga e as outras Iogas. No § 161 do livro Agni Ioga, o Mestre Morya orienta: “ Observemos onde estão as diferenças e semelhanças entre a Agni Ioga e as outras Iogas. A Carma Ioga tem muito em comum quando ela age em relação aos elementos terrestres; mas quando a Agni Ioga conquista os caminhos para a conscientização dos mundos distantes, aí então a diferença começa a ser evidente. A Raja Ioga, a Jnana Ioga, a Bhakti Ioga, todas elas são isoladas da realidade circundante e, por isso, não podem passar para a evolução futura. Certamente um Agni Iogue deve ser um Jnani e um Bhakti, e o desenvolvimento dos poderes do espírito faz dele um Raja Iogue. Como é bela a possibilidade de corresponder às tarefas da evolução futura sem rejeitar as passadas conquistas do espírito! Não se devia vangloriar com a inovação, pois somente a combinação dos elementos renova as possibilidades. ”

Estrela do Heroi

Helena expõe que “a sinceridade e a simplicidade são dois poderosos ímãs. A grande arte do relacionamento humano se baseia nelas. Poucos se dão conta da importância dessa arte, que é a base de toda construtividade e evolução. Esta arte esquecida, que requer tanta sensibilidade, atenção e síntese do espírito, deve ser introduzida na vida sem tardança. Ela é a realização mais essencial. Como poderemos, sem ela, construir o Novo Mundo de beleza e cooperação? ”

No livro Cartas de Helena Roerich, no tomo II cartas para a Europa, na Carta de 06/05/1934, Helena orienta: “…Os Grandes Instrutores entristecem-se com a predominância do psiquismo inferior às expensas da verdadeira espiritualidade. Sem a compreensão e aplicação da Ética Viva, sem espiritualidade, o psiquismo inferior pode levar aos mais lamentáveis resultados. Assim, para ser aceito como discípulo é necessário, primeiro de tudo, praticar o auto aperfeiçoamento, avançar moral e espiritualmente, e aplicar o Ensinamento à vida. Isto expandirá a consciência e trará o necessário equilíbrio. O Ensinamento é belo e verdadeiro quando é realizado, mas nenhum truque de pseudo ocultismo ou magia levará ao verdadeiro discipulado. Para encher nosso vaso com a energia da Fonte Superior, é preciso estabelecer as vibrações superiores correspondentes. A aplicação da Ética Viva à vida é o mais rápido caminho para atingir a meta. ”

Nesses momentos de desafios que passa a humanidade, nós devemos lembrar sempre dos refúgios, as três joias que tanto o budismo trata e que a agni ioga referenda: os mestres e seres iluminados, os ensinamentos e a comunidade de praticantes. Todas as vezes que a tristeza, o desânimo, a dúvida, o desespero, o julgamento e ausência de compaixão nos cercar e/ou invadir nossas mentes, lembremos dos refúgios seguros que temos que são as três joias.

vm_morya

Diz o Mahatma Morya no livro Agni Yoga, parágrafo 670:

“Dai estas notas sem autor, para evitar que alguém, de um canto escuro, grite acerca de objetivos interesseiros. Nós continuaremos a Agni Yoga, quando as Indicações oferecidas forem aproveitadas. Muitos meios e possibilidades seguem o domínio dos fogos. Assim como o Infinito, é ilimitado o elemento do Fogo. O estudo de suas propriedades constituirá a alegria da vida. A aplicação das qualidades do Fogo corresponde à conquista heroica! Agni Ioga está terminado. Haverá acréscimos para a parte seguinte, e haverá experiências e observações sobre a geração e o crescimento da Flor Ardente. Aplicai a aspiração pura! ”

Dado no vale do Brahmaputra, que tem sua nascente no lago dos Grandes Nagas, Guardiães dos Testamentos dos Rig-Vedas:

“Eu coloquei o fundamento da Agni Yoga em quatro direções como o pistilo de uma flor. ”

Eu afirmei a Agni Yoga como os pilares de Meu Pés, e recebi em Minhas Mãos o fogo da Pedra”.

“Eu dei a Pedra ardente àquela que, por Nossa decisão, será chamada a Mãe da Agni Yoga, pois ela submeteu-se à prova do Fogo Espacial”.

“As correntes deste Fogo foram gravadas na Pedra, em seu grande vôo ante a face do Sol.”

“Um véu de centelhas cobriu os cumes da Guardiã das Neves, quando a Pedra fez sua passagem ardente, de sul a norte, para o Vale Guardado”.

Gosto muito de citar em palestras e escritos, trechos de uma afirmação trazida pela Mãe (Sri Aurobindo): “No momento que você para, você retrocede; no momento que você não aspira por mais nada, você começa a morrer. A vida é movimento, é marcha para frente; nada é mais perigoso do que parar para descansar. ”

Na abertura do livro Coração, o Mestre diz: “Após os trabalhos do dia, reunamo-nos para conversar acerca do Coração. Ele nos conduzirá através dos domínios da Terra para o Mundo Sutil, a fim de nos aproximar da esfera do Fogo. ” A Agni Ioga, como Ioga do futuro, trabalha a união da mente com o coração, proporcionando uma mente intuitiva em conexão com o cosmo e o encontro da joia no lótus. Para encerrar esse artigo que traz excertos dos Signos da Agni Ioga, cito aqui um trecho do livro Pequeno Príncipe, que retrata tão bem o ouvir com o coração e entender com o coração tão citado na série Agni Ioga: “Só se ver bem com o coração, o essencial é invisível para os olhos. “

Esperamos que esse artigo incentive o leitor à reflexão, aos estudos e a buscar os ensinamentos da Agni Ioga para ampliar a consciência, assimilar e utilizar melhor sua energia psíquica, bem como construir a Paz e incentivar a cultura que tão bem foi traduzido na Bandeira da Paz, símbolo universal trazido pelo Pacto Internacional Roerich em 1935.

Nicholas-Roerich-Madonna-Oriflamma

Raimundo Santos

Bibliografia: Cartas de Helena Roerich Volume I, Tomos I e II, Agni Yoga e Coração (série agni yoga).

Sobre o autor

Raimundo Santos

Raimundo Santos

Raimundo Crispim é administrador de empresas com formação em organização, sistemas e métodos – OSM, Practitioner em PNL com ênfase nos quatro pilares da educação com certificado internacional, Designer em sustentabilidade certificado pela instituição internacional Gaia Education, palestrante, pesquisador do legado cultural Roerich e estudante de Agni Yoga, é Presidente fundador do Instituto Roerich da Paz e Cultura do Brasil.

Deixe um comentário