Maçonaria Vias Iniciáticas

O Futuro Maçom

JB News
Escrito por JB News

Os homens são frequentemente atraídos para a Maçonaria por uma pessoa da família ou por um amigo, que é Maçom e a quem eles respeitam. Na maioria das vezes ingressam na Ordem baseados somente naquela relação de amizade, acreditando que homens bons não pertenceriam a uma instituição que não fosse digna. Mas será que aqueles que não têm qualquer conexão familiar ou amigos maçons não deveriam receber explicações sobre Maçonaria e seus propósitos? Esta questão tem sido enfrentada por muitos Maçons que sabem que muitos homens em sua comunidade poderiam ser bons maçons, e que poderiam ingressar na Ordem se soubessem mais sobre ela. Muitos maçons se sentem inseguros em falar sobre Maçonaria para profanos (aqueles que não são maçons).

Respondendo a esse problema, estamos elaborando alguns textos, limitados a uma página cada, com o propósito de destacar pontos de interesse daqueles “não maçons” que desejam ver, saber, informar-se, conhecer e aprender determinados assuntos que podem ser franqueados no mundo profano sobre Maçonaria.

Processo seletivo

É fundamental o processo seletivo, principalmente para se evitar uma posterior eliminação. Maçonaria é tolerância, compromisso, compreensão que deve ombrear-se com o dever, perante si próprio e seus pares, e demonstração de condições de enfrentar o objetivo a que se propõe. Virtudes como perseverança e tolerância deverão ser exercitadas em todas e quaisquer circunstâncias, dentro ou fora da Loja maçônica.

Livre e de bons costumes

Maçonaria é uma ordem e comunhão universal de homens livres e de bons costumes, de qualquer nacionalidade, credo ou raça, todos acolhidos por iniciação e congregados em Lojas, nas quais, por métodos ou meios racionais auxiliados por símbolos e alegorias, com a constante investigação da Verdade e o máximo estímulo às Ciências e Artes, estudam e trabalham para a construção da sociedade humana fundada no Amor ao Próximo, na Paz Universal e na Evolução para o máximo de felicidade e bem-viver de todos os homens. A condição exigida para que um candidato possa ser recebido maçom restringe-se a algumas palavras: “ser livre e de bons costumes”. Essa frase é consagrada nos rituais e cria certas confusões, uma vez que essas condições de “liberdade” e “moral” devem ser inatas no candidato e não serem obtidas por meio da Iniciação.


PUBLICIDADE


Sendo a Fraternidade uma só família, não lhe convém admitir elementos que possam comprometê- la. Já foi dito que todo candidato representa um “risco” para o grupo maçônico e que o proponente (padrinho) deve atuar com toda prudência e bom senso. Não devemos esquecer que o candidato superando as provas iniciáticas, ele deixa de ser candidato para ser Neófito, Recipiendário e Irmão. No entanto, as condições virtuosas iniciais devem ser duradouras, e, assim, o maçom será sempre livre e de bons costumes, que é o mínimo que se exige para uma cidadania social e maçônica. A análise do candidato, para constatar se ele é livre, abrange uma série de pesquisas; não se trata da liberdade de ir e vir, mas de livre pensar, de independência, liberto de compromissos, alguém em quem se possa confiar e receber no seio de uma família.

Maçonaria não é Religião nem Seita, é Comunhão

Maçonaria é uma Ordem, uma corporação disciplinada e não uma sociedade comum. Além disso, Maçonaria não é religião nem seita, como a julgam muitos profanos não esclarecidos. É uma comunhão que busca o denominador comum de paz e fraternidade de todas as criaturas humanas. Justifica-se, pois, a proibição nas Lojas de discussões de política partidária e de religião e apenas se admitem referências à ciência política, às demais ciências sociais e às manifestações de consciência, mas tudo sem qualquer crítica ou ataque e somente no sentido histórico e evolutivo e no objetivo de congregar e unir.

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, já tem algo valioso e visível de um futuro maçom.

Ir.’. Valdemar Sansão

(Publicado no JB News nº 1249)

Sobre o autor

JB News

JB News

Rede Catarinense de Comunicação da Maçonaria Universal

2 Comentários

  • gostei do texto. a Maçonaria tem sido invadida por homens com o espírito de rebanho. o pré-requisito do homem “livre e de bons costumes”, foi abandonado ao longo dos tempos. como esse espírito de rebanho se manifesta? os iniciados acreditam em tudo o que os “mestres mais velhos” afirmam. acredito que além de ser “livre e de bons costumes”, outro pré-requisito deveria ser o ceticismo, a capacidade de duvidar das verdades prontas, das frases feitas.

Deixe um comentário